ArtigosArtigos ExternosThe Sims

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

9 razões pelas quais crianças nunca deveriam ter tido permissão para jogar The Sims.

Na sua opinião, crianças devem jogar The Sims? Será que este jogo potencialmente maléfico, cheia de coisas malucas e fora do comum fazem bem para elas? Bom… o Looper fez um artigo super divertido falando um pouco sobre essa questão tão “delicada”. Leia, mas não leve tão a sério! Haha.

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

Quando o The Sims chegou em 2000, as pessoas não sabiam o quanto isso mudaria a franquia Sim. Ao contrário do SimCity, o The Sims focava na vida dos Sims, permitindo aos jogadores construírem casas, famílias e acompanhar o drama de pequenas pessoas virtuais que se apaixonavam e tinham seus próprios filhos. Em outras palavras, o the Sims era um novo tipo de casa de bonecas virtuais.

Para uma certa geração de jogadores, o The Sims surgiu numa época em que seus cérebros jovem ainda se formavam quando crianças. Agora, a geração do milênio tem um vinculo forte com o jogo, permitindo um tipo de escapismo que não é oferecido na vida real. Independente do por que essas pessoas jogam The Sims, aqueles que crescerem com a franquia pode ter capturado algumas mensagens não intencionais ao longo do caminho.

As lições que o The Sims ensinou pode ter ajudado as pessoas a fazer do mundo um lugar melhor, ou talvez apenas tenham lhe ensinado que assassinar um Sim na piscina pode ser divertido.

1. Matar Sims por Diversão e Dinheiro

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

Todo jogador de The Sims perde um sim por alguma razão ou outra, mas alguns jogadores realmente gostam de torturar suas famílias sem piedade. Dar as crianças esse tipo de poder, mesmo virtualmente, tende a não dar certo. Embora as crianças da vida real não sejam tão más como, digamos… as crianças dos filmes de terror, elas também não são anjos completos.

Desde o primeiro The Sims, os jogadores matam seus Sims afogados na piscina. Seja tirando a escada, ou adicionando um muro em sua volta. Sem uma forma de sair, o Sim indefeso acaba morrendo de fome e exaustão.



2. Os Sims Deram as Crianças uma Linguagem Secreta

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

Simlish, a língua dos Sims, pode não ser um idioma real, mas crianças começaram a usá-la do mesmo jeito. Isso, inclusive, tem rendido até mesmo muitos vídeos para o TikTok.

É impossível ser fluente em Simlish, mas a linguagem fictícia criou uma geração de aspirantes a linguistas. Alguns até criaram dicionários não oficiais dessa língua para ensinar aos outros a diferença de “sul sul” e baadesh”.

3. O The Sims Apresentou as Crianças ao Mundo dos Mods

Os jogos costumam apresentar personagens sensuais que desafiam os limites da realidade. O The Sims vai além disso, e não por culpa da EA. Desta vez, são os próprios fãs que trouxeram o conteúdo pornográfico ao jogo.

Crianças que ficavam entediadas dos conteúdos normais do The Sims passavam horas em fóruns e sites de conteúdo personalizado para baixar mods para seus jogos. Claro, com tantos mods de cosméticos disponíveis, isso significava que o jogo tinha muitas opções (até demais) para as crianças fazerem no jogo.

Uma criança desavisada, ou espertinha… poderia encontrar mods de nudez e conteúdos +18 e adicionar ao seu jogo. Embora nem todas as coisas sejam de todo mal, há muitas coisas por aí que ultrapassam certos limites para quem não tem a idade apropriada, principalmente coisas mórbidas.



4. O The Sims Ensinou as Crianças a Comprarem Milhares de DLCS

Neste ponto, quase todos os principais lançamentos da franquia prometem milhares de DLCS futuras, mas o The Sims foi além dos limites sobre quantos pacotes adicionais os jogadores podem comprar. Embora essas adições tenham trazido mais conteúdo de nicho ao The Sims, elas geralmente tem um preço alto, especialmente quando os fãs compram vários pacotes.

Um fã chegou a afirmar que os jogadores de The Sims sofreram lavagem cerebral para acreditar que cada pacote de conteúdo adicionaria algo inovador ao jogo, como por exemplo, o pacote “Vida Sustentável”, que na opinião de muitos, não muda em quase nada o jogo.

Comprar DLCS para muitos jogadores de The Sims é quase como um estilo de vida.

5. O The Sims Forneceu Conceitos Errados sobre Romance

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

Na vida real, o amor é difícil e confuso, mexe com o corpo e a mente. No The Sims, o romance é fácil e talvez não traduz tão bem o que realmente deve ser um relacionamento de verdade.

O The Sims foi responsável por apresentar ao mundo o “oba-oba”. A partir do The Sims 2, os casais podem pular na cama juntos e fazerem oba-kba a noite toda. Embora não haja nada de errado sobre sexo ou sexualidade, para muitos o conceito do oba-oba pode ser traduzido como informação demais quando se é muito jovem.

A verdade é que o oba-oba é realmente pertubador. Para provar isso, alguns jogadores chegaram a retirar o edredom que cobria os Sims enquanto faziam oba-oba, e os resultados foram chocantes. Você basicamente encontava Sims contorcidos e mutilados fazendo uma série de movimentos infernais.

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims



6. O The Sims Apresentou às Crianças as Trapaças

Os códigos de trapaça fazem parte da história do The Sims, e isso não vai mudar tão cedo. Enquanto muitos celebram o icônico código de dinheiro “kaching”, que rende dinheiro aos Sims, é possível que isso tenha gerado tendências ruins às crianças ao redor do mundo.

Um estudo mostrou que jogos não encorajam os jogadores a trapacerem, mas também fornecem um espaço seguro para experimentarem a desonestidade. Outro estudo descobriu que muitos jogadores que foram influenciados por amigos a trapacearem eram muito mais propensos a fazê-lo. Em outras palavras, a trapaça se espalhou. Embora o The Sims não incentive a imoralidade, é possível que as comunidades de The Sims tenham incentivado o comportamento de trapaça.

7. O The Sims Expôs as Crianças a Coisas Bem Assustadoras

O The Sims 3 introduziu elementos sobrenaturais ao universo do jogo, como bruxas, lobisomens e outras criaturas assustadoras. Ele também adicionou uma cidade macabra, Moonlight Falls, que estava cheia de seres sobrenaturais.

Um estudo descobriu que crianças que assistiram a filmes de terror tiveram um impacto duradouro na psicologia infantil. Embora o The Sims não seja tão assustador como os melhores e mais recentes filmes de terror, ele abre a possibilidade para as crianças se interessarem por coisas assustadores e, potencialmente, buscarem o terror.

Embora os elementos sobrenaturais do The Sims nem sempre tragam o terror, o jogo ainda pode ter coisas estranhas e perturbadores o suficiente para levar memórias nas crianças até a idade adulta.



8. O The Sims Já Teve Problemas Polêmicos

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

A expansão The Sims 4 Diversão na Neve, quando anunciada, se viu alvo de polêmicas diante dos fãs sul-cureanos, que notaram que o trailer apresentava Sims curvando-se diante de santuários xintoístas e vestindo quimonos que pareciam a bandeira do “sol nascente”. Dada a história da Coreia do Sul e do japão, os jogadores ficaram chateados.

Diante de toda a polêmica, a EA decidiu fazer alterações na expansão e recodificou o conteúdo para que as reverências aos santuários, e roupas com padrões ofensivos, fossem removidas.

9. O The Sims Demorou um Pouco para Receber Alguma Diversidade

Por Que Crianças Nunca Deveriam Jogar The Sims

Após muitos anos de espera, a EA finalmente ouviu a indignação dos jogadores e anunciou uma atualização gratuita que adicionaria mais tons de pele, opções de maquiagem e estilos de cabelos variados ao jogo.

Embora a EA tenha prometido que a atualização estava chegando, alguns fãs disseram que era tarde demais. Um jogador chamou o atraso de “vergonhoso” e muitos jogadores de The Sims rapidamente apontaram problemas com a atualização assim que ela chegou.

Um desses problemas era a genética, que parecia errada e fazia com que casais tivessem filhos com aspectos físicos diferentes do que a genética deveria proporcionar.

Em um jogo como o The Sims, é importante dar um bom exemplo sobre diversidade, principalmente aos mais jovens, algo que as vezes não aconteceu de forma tão apropriada.

Fonte
Looper

SimsTime

Como editor do SimsTime, o meu trabalho por aqui é trazer diariamente notícias, novidades e informações relacionadas ao mundo Simmer, mantendo todos sempre bem informados!

2 Comentários

  1. Isto é um post darcástico, certo???
    É que tudo o que há nos sims ou acontece na vida real, em desenhos animados ou filmes. Alias, de uma forma bem mais soft.
    É que se é real, estou incrédulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo